Aviso Semanal – 35

semanal

A semana: Em uma semana encurtada por dois feriados, o americano de hoje, 05/09, Labor Day (Dia do Trabalho) e o de quarta feira, Dia da Independência do Brasil, a liquidez (volume de negócios) ficará diminuta com baixo volume.
A semana que passou foi marcada por dois eventos externos, na China o Índice PMI da indústria de transformação referente ao mês de agosto vindo em 50,4, acima do esperado de 49,9 e sugerindo que a esperada desaceleração da economia chinesa no terceiro trimestre pode ser mais branda que a esperada, nos EUA os dados de emprego com a taxa de desemprego, 4,9%, pouco acima do esperado de 4,8% e a variação na folha de pagamentos em 151 mil, abaixo dos 171 mil esperados trouxeram mais incrementos para a política monetária permanecer com juros baixos por período mais longo nos EUA.
Dessa forma, a partir da divulgação, em especial dos dados de emprego americano os mercado retomaram o ritmo de alta nos ativos, em especial os de maiores riscos como a renda variável. Demonstrando as contradições das políticas monetárias em economias como dos EUA e Europa, por exemplo, onde um fato ruim, que sugere baixo crescimento se torna bom para os aumentos de preços dos ativos, mesmo que o retorno fique a cada dia com prazo mais distante e por tanto com maiores riscos.

 
Juros: A despeito da forte recessão e do alto nível de desemprego o Copom decidiu, por unanimidade, manter as taxas de juros em 14,25%, no entanto, ao retirar do comunicado a observação de que não havia espaço para alívio monetário, os juros futuros, depois de uma breve parada, retomaram a trajetória de queda.
Expectativa para a semana: Queda em toda curva, em especial nos prazos mais longos

 
Câmbio: Mesmo com todo entusiasmo com os dados de emprego americano vindo abaixo do esperado, no mercado de divisas a decisão do FED de subir a taxa de juros já em setembro continua mais evidenciada que em outros mercados, dando suporte a valorização da moeda norte americana gente ao real.
Expectativa para a semana: Alta, fechando a semana em R$ 3,25/3,35 por dólar

 
Bolsa de Valores: A procura por ativos de maiores retornos imediatos e por consequência por maiores riscos como ações estão provocando uma disparada indiscriminada em todas as bolsas de valores do mundo, independente das expectativas econômicas que continuam a apresentar baixo crescimento e por consequência baixos retornos de lucros para. Este fenômeno tem aumentado exponencialmente a relação de preço/lucro das empresas listadas em bolsa e por consequência o risco. Criando uma verdadeira bolha que pode ser detonada por eventos econômicos, como uma crise bancária europeia ou semelhante.
Distorções como essas não costumam durar muito tempo, assim seletividade e baixa ou nenhuma alocação em renda variável é o mais recomendável neste momento.
Expectativa para a semana: 58.500/59.500

 
“À medida que vou ficando mais velho, aprendo a ouvir as outras pessoas em vez de acusá-las”, Po Bronson

 
*As opiniões aqui contidas são pessoais e não representam recomendação de compra ou venda de ativos financeiros. Desta forma, os autores estão isentos de quaisquer responsabilidades sobre as decisões de investimentos tomadas por seus leitores.
O Aviso em Dois tem como finalidade a troca de ideias, informações e conhecimentos técnicos com os leitores e participantes do mercado financeiro.

About

Economista e Palestrante. CEO do Portal Aviso em Dois e do Projeto Arrisque

View all posts by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *