Esquadrão Suicida

maxresdefault

Os fãs do DC Comic que me perdoem caí na vala comum dos que acham que o filme Esquadrão Suicida veio aquém do que se esperava e apostavam que o filme redimiria o fracasso de Batman versus Super homem.

Quem vai ao cinema simplesmente se divertir vai encontrar um filme confuso e muito escuro com cenas de luta difíceis de acompanhar. Os cortes são muito rápidos para dar um dinamismo nas cenas acaba por tornar difícil de acompanhar.

A escolha do elenco e direção foi correta.

Do diretor David Ayer (“Fury”, “End of Watch”) dirige “Esquadrão Suicida”, estrelado por indicado ao Oscar Will Smith (“Ali”, “The Pursuit of Happyness”), vencedor do Oscar Jared Leto (“Dallas Buyers Club”), Margot Robbie (“O Lobo de Wall Street”, “Focus”), Joel Kinnaman (da Netflix “House of Cards”) e indicado ao Oscar Viola Davis (“The Help”, “Doubt”).

foto 02

O roteiro escolhe formulas já testadas e que deram certo.

A ideia de utilizar condenados ou renegados. Um dos primeiros filmes foi Brigada do mal, a história real da participação da 1ª Força Especial de Serviço na II Guerra Mundial. No filme o Coronel Robert Frederick (William Holden) é incumbido da difícil missão de transformar um grupo de recrutas renegados canadenses e americanos num comando de combatentes de elite.

O outro filme de igual sucesso e mais conhecido é 12 condenados. Durante a 2ª Guerra Mundial Reisman (Lee Marvin), um major americano, tem a missão de treinar 12 soldados, que estão sentenciados à morte ou com sentenças de no mínimo 20 anos. O objetivo do treinamento é uma missão quase suicida atrás das linhas inimigas, para destruir um QG nazista e provocar a maior destruição possível às vésperas do Dia D. Os sobreviventes serão perdoados e reintegrados.

foto 04

O Esquadrão Suicida segue na mesma toada.
O governo dos Estados Unidos ordena o recrutamento dos piores criminosos para uma importante missão, que visa acabar com uma entidade misteriosa e aparentemente impossível de se derrotar. É justamente isso que o governo precisa, de bandidos que praticamente não têm nada a perder.

Outra característica bem presente nos filmes americanos é o personagem meio cômico e esse personagem pode ser identificado desde os filmes de John Wayne. Nesse Esquadrão Suicida o personagem Harley Quinn, interpretado por Margot Robbie, cujo nome é uma trocadilho com o personagem Arlequim da Comédia Dela Arte que tinha por atuação entreter o publico entre uma apresentação e outra com sua comicidade. E é esse o papel que compete a Harley Quinn dentro do filme.

Ela é responsável por observações ingênuas e ao mesmo tempo cruéis.

Os atores estão bem em seus papeis vou citar o pistoleiro feito por Will Smith que é um pouco mais humano do que colegas malvados graças à relação que tem com sua filha o que traz alguma complexidade ao personagem pouco explorado.

foto 03

Diante disso o que deu errado no filme? Pode ser o roteiro ou a edição. Tenho observado que em grande parte dos erros de filmes tem sido a ingerência do marketing das majors e fácil de perceber com as edições surgem em DVD como o diretor pensou o original, conhecido por edição do diretor.

O filme vale pelos personagens e o desafio de entender a montagem.

Concluindo: Esquadrão Suicida possui um elenco talentoso e um pouco mais de humor do que os esforços anteriores, mas eles não são o suficiente para salvar o resultado final decepcionante de uma trama confusa, caracteres mal escritas, e direção agitada.

About

Jornalista cultural, tendo trabalhado nos principais veículos midiáticos nacionais e, durante 15 anos, chefiou a pauta e reportagem do programa Metrópolis da TV Cultura

View all posts by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *