Aviso Semanal – 33

semanal

A semana: Essa semana, na quinta feira, dia 25, tem inicio a mais importante e maior conferência anual do Banco Central Americano, o FED.
O tema central dos debates deste ano será “Projetando resilientes quadros de política monetária para o futuro.” Encerrando no dia 27, o principal evento será o discurso sexta-feira de Presidente do Federal Reserve Janet Yellen, que provavelmente irá usar esse discurso como oportunidade para sinalizar uma postura mais ou menos agressiva de política monetária do FED daqui em diante.
Mercados estarão com atenção redobrada já que uma sinalização de caminhada dos juros já na próxima reunião de setembro pode aplacar a exuberância das bolsas de valores e realinhar os mercados de cambio e juros.
No cenário doméstico as atenções se voltam para o senado, com o processo de impedimento da presidenta Dilma e as consequências econômicas futuras para economia brasileira. Diferente do consenso só uma rejeição do processo será capaz de mudar uma política que já está implantada desde abril, portanto não trazendo novidades caso o processo seja aceito e a presidenta afastada.
Para as finanças, obviamente o discurso de Yellen terá maior relevância que qualquer outro fato econômico ou político.

 
Juros: Os formuladores de política monetária no Brasil custam a perceber que a insistência dos juros altos ao invés de inibirem provoca maior expectativa de inflação futura, mesmo com o país em recessão.
Expectativa para a semana: Estabilidade na curva com breves variações altistas

 
Câmbio: Nesta semana a cotação da moeda norte americana frente ao real, assim como outros ativos financeiros, seguirá em compasso de espera de uma sinalização mais concreta que possa vir no discurso de Yellen na sexta feira, para definir sua tendência de médio prazo.
Expectativa para a semana: Estabilidade com breve alta, fechando a semana em R$ 3,20/3,25 por dólar

 
Bolsa de Valores: Impulsionada basicamente pela abundância de recursos nos mercados globais a Bovespa, que experimentou até agora uma expressiva valorização, corre o risco de uma realização mais forte nesses dias de definição mais clara de um ajuste dos juros americanos.
Para quem não aproveitou a recente valorização a recomendação é aguardar os acontecimentos para uma tomada de decisão mais segura. Quem se posicionou na compra é melhor embolsar os lucros.
Os ventos que fizeram a pipa subir são os mesmos que poderão faltar para que ela se mantenha no ar.
Expectativa para a semana: 57.000/58.000

 
“Nem tudo que se enfrenta pode ser modificado, mas nada pode ser modificado até que seja enfrentado.” Albert Einstein

 
*As opiniões aqui contidas são pessoais e não representam recomendação de compra ou venda de ativos financeiros. Desta forma, os autores estão isentos de quaisquer responsabilidades sobre as decisões de investimentos tomadas por seus leitores.
O Aviso em Dois tem como finalidade a troca de ideias, informações e conhecimentos técnicos com os leitores e participantes do mercado financeiro.

About

Economista e Palestrante. CEO do Portal Aviso em Dois e do Projeto Arrisque

View all posts by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *