Rolando Boldrin

download

Depois de dez anos Rolando Boldrin lança um disco cujo nome dá margem a muitas interpretações “Lambendo a Colher”. Há uma frase no encarte que explica o nome do CD: “Quem, em algum momento da vida, já não saboreou como simples “lambida” de colher, uma “doce” lembrança”.

foto 03

A palavra “lambida” remete a outras lembranças tão caras ao que foi gravado. Quanto ao titulo do cd “Lambendo” podemos associar a palavra gestos ternos como quando asa fêmeas do mundo lambem seus filhote, ou expressão que já fez parte do vocabulário jornalístico “lambendo a cria” que designava uma busca de apurar o texto ou mesmo num ato de excitação amorosa a lambida sempre esteve presente. Nessas poucas referencias sobre a lambida podemos dizer que é um envolvimento muito pessoal e prazeroso e Boldrin lambe prazerosamente sua memórias musicais afetivas.

foto 02

Boldrin se diz ator cantor e faz parte de uma geração onde o rádio foi muito importante para criar seu universo musical. Boldrin, (ator, cantor e compositor), é mais uma memória viva desse universo musical da rádio. Boldrin recupera bons momentos dessa sua memória afetiva quando grava “O Romance de uma Caveira” sucesso da dupla Alvarenga e Ranchinho. Ao comparar uma musica a outra sente-se uma falta de unidade, são musicas diferentes agrupadas num mesmo disco. Essa unidade se dá pelo título “Lambendo a Colher” aonde a cada lambida vem à memória uma musica cujo destino é a gravação.
A cada lambida a memória afetiva busca randomicamente uma musica. “Então podemos ver nesse disco o que a memória de Boldrin apresentou: “Via Isabel do Espaço” letra psicografada de Noel Rosa e musica de Hervê Cordivil,” De Maracangalha, Chega” de Dunga ouvido pela primeira vez 1957,” Tal da Barata” musica inédita da Noel Rosa narrada pelo ator de cinema Geraldo Gambôa, entre cervejas e caixas de fósforo nem bar na Avenida São João em 1960.

foto 04

Uma boa lembrança tem de ser bem empacotada e essas lembranças foram. A bela embalagem conta com os melhores músicos de São Paulo, Edson Alves, Edmilsom Capelupe, Nailor Proveta, Milton Mori, Olivio Filho, Bré, Fredy Prince, Jorginho Neto e o empacotador mor responsável pela capa Elifaz Andreato.

About

Jornalista cultural, tendo trabalhado nos principais veículos midiáticos nacionais e, durante 15 anos, chefiou a pauta e reportagem do programa Metrópolis da TV Cultura

View all posts by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *