Aviso Semanal – 12

semanal

A semana: A divulgação dos dados do PIB dos EUA na ultima sexta feira surpreendeu positivamente ao mostrar um crescimento de 1,4% no 4º trimestre de 2015, número superior à estimativa do mercado de 1,0%. Os gastos dos consumidores que respondem por quase 80% do PIB, em termos reais, cresceu 2,4% no ultimo trimestre. Mesmo com todas as consequências que esses gastos sugerem como maior renda dos trabalhadores, taxas de juros muito baixas e mercado imobiliário mais aquecido o lucro das grandes corporações vem diminuindo rapidamente, consequência de um dólar ainda muito valorizado. Daí a razão de os mercados globais estarem assimilando e respondendo ao número do PIB de diversas formas. Certo é que as incertezas continuam e com elas a volatilidade.
Com os mercados cada vez mais interligados o Brasil vem assimilando esses movimentos globais de maneira satisfatória. A moeda real tende a se valorizar com o FED cada dia mais distante de um ajuste de taxas mais efetivo. A balança comercial colhe os frutos da recente maxidesvalorização, assim como o déficit externo vem diminuindo rapidamente. A inflação dando sinais de trégua e as commodities retomando a alta, de certo, as cosequência virão em breve para uma retomada da economia e emprego.

Juros: Como já vínhamos percebendo, os indicadores de inflação continuam apontando um arrefecimento, a queda do dólar frente ao real e a atividade econômica ainda bastante deprimida apontam para uma redução na taxa básica de juros para breve.
Expectativas para a semana: Continuidade de redução em toda a curva de juros, em especial nos prazos mais longos.

Câmbio: Diante de tantas incertezas na economia mundial o recuo do FED na sua política de normalização monetária e os demais bancos centrais expandindo suas políticas de afrouxo monetário só sugere que dólar é que está em patamar muito alto, e que seu recuou é condição básica para um equilíbrio que permita o crescimento global ser retomado. Importante acompanhar o dollar índex (cotação do dólar frente a uma cesta de principais moedas do mundo)
Expectativa para a semana: Fechamento da semana em R$ 3,50/3,60

Bolsa de Valores: A Bovespa tem acompanhado de perto os movimentos das commodities e tem respondido os movimentos de valorizações, principalmente do minério de ferro e do petróleo, assim com períodos de realizações.
Com essa derrama de dinheiro por parte dos principais bancos centrais e com a decisão do FED de retardar o aumento dos juros norte americanos nossa bolsa só tende a se valorizar, mesmo com toda volatilidade econômica e política estabelecidas.
Expectativa para a semana: Continuidade da valorização, fechando a semana em 51.000/52.000

 

 
“Nem tudo que se enfrenta pode ser modificado, mas nada pode ser modificado até que seja enfrentado.” Albert Einstein

 

 
*As opiniões aqui contidas são pessoais e não representam recomendação de compra ou venda de ativos financeiros. Desta forma, os autores estão isentos de quaisquer responsabilidades sobre as decisões de investimentos tomadas por seus leitores.
O Aviso em Dois tem como finalidade a troca de ideias, informações e conhecimentos técnicos com os leitores e participantes do mercado financeiro.

About

Economista e Palestrante. CEO do Portal Aviso em Dois e do Projeto Arrisque

View all posts by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *