Aviso Semanal – 02

semanal

A semana: Depois de uma semana de fortes realizações nos principais mercados mundo afora poderemos ter um período mais calmo nos mercados. As recentes desvalorizações do yuan preocupam mais que as expectativas de crescimento econômico. Com um dólar já excessivamente valorizado perante outras moedas desvalorizar aquela que acaba de entrar para a cesta do FMI só irá prejudicar ainda mais os resultados das empresas americanas não foram por acaso que as bolsas em NY e também as da Europa realizaram fortemente na semana que passou. Nesta busca de inserção nos mercados globais a moeda tem relevância muito maior que seu mercado acionário que ainda é relativamente pequeno em relação ao tamanho de sua economia.
No cenário Brasil os efeitos do rápido ajuste nas contas externos (produto da forte desvalorização do real) estão se evidenciando a cada dia positivamente, deixando o foco somente no ajuste das contas internas que mesmo com todas as dificuldades políticas vem mostrando leves sinais de avanço.

 

Juros: Como todo inicio de ano a indexação da inflação passada nas tarifas e serviços públicos acabam passando a impressão que a inflação continuará em disparada como no ano anterior. A perversidade da indexação é isso. Mesmo com todo alinhamento de preços realizado iremos carregar por um tempo os ajustes passados. O lado positivo é que o alinhamento de preços completou seu ciclo e 2016 a queda de atividade irá permitir que a inflação mude sua tendência.
Expectativa para a semana: Continuidade da queda registrada a semana passada em toda curva de juros futura

 

Câmbio: Mesmo com todo alarmismo por parte de alguns analistas a forte desvalorização recente do real vem dando claros sinais de esgotamento, o ajuste das contas externas e os resultados da balança comercial mostram que a cotação já atingiu o equilíbrio necessário. O fato de a valorização do dólar frente às demais moedas estar prejudicando a economia americana impõe cautela maior ainda na decisão de manter posições compradas frente ao real.
Expectativa para a semana: Recuo para patamares abaixo do fechamento de sexta passada, devendo fechar entre R$ 3,90/3,95

 

Bolsa de Valores: Com exceção das mineradoras, as demais exportadoras brasileiras, principalmente as do setor do agronegócio continuam exportando e se beneficiando fortemente da desvalorização cambial. O setor financeiro e de serviços, mesmo com a recente queda da atividade econômica ainda pulsam fortemente nos negócios. Este longo e natural ciclo de queda da bolsa brasileira está propiciando preços cada vez mais atrativos para aqueles que pretendem montar uma carteira de prazo mais longo.
Expectativa para a semana: 42.000/43.000

 

“Compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria.” Thomas Campbell

 

*As opiniões aqui contidas são pessoais e não representam recomendação de compra ou venda de ativos financeiros. Desta forma, os autores estão isentos de quaisquer responsabilidades sobre as decisões de investimentos tomadas por seus leitores.
O Aviso em Dois tem como finalidade a troca de ideias, informações e conhecimentos técnicos com os leitores e participantes do mercado financeiro.

About

Economista e Palestrante. CEO do Portal Aviso em Dois e do Projeto Arrisque

View all posts by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *