Sarau do Binho

14-09-15_suzi_no_sarau_do_binho

Coletivos culturais da periferia movimentam a Feira Literária da Zona Sul de São Paulo

É surpreendente como a imprensa institucionalizada, conhecida como a grande imprensa, patina na mesmice. É sempre mesma coisa do mesmo. Noticias interessante que acontecem fora do eixo assessoria de imprensa X imprensa são desprezadas. Não tenho saudades do passado como alguns chegam a pensar. Tenho boas lembranças e não meço o presente pelo passado.

Sinto falta de noticias como essa a do sarau do Binho onde a realização humana é fundamental. As relações sociais que fazem nascer esse tipo de atuação e não é falso.

Leiam:
Realizada pelo Sarau do Binho, a FELIZS acontece entre os dias 14 e 19 de setembro; São cerca de 60 atividades, com a participação de 53 coletivos culturais e dezenas de poetas.
Por Simone Freire, da Redação

Apresentações circenses, de dança, teatro, música, além de oficinas, rodas de conversa e intervenções literárias estão entre as atividades que vão movimentar a região do Campo Limpo, na periferia sul de São Paulo (SP). Realizada pelo Sarau do Binho, a Feira Literária da Zona Sul (FELIZS), começa nesta segunda-feira (14) e vai até sábado (19). O evento acontece em diversos locais da região, que possui cerca de 570 mil habitantes.

“O objetivo desta feira é reunir artistas e mostrar a potencialidade que tem essa região e a periferia com relação à produção literária e também sobre sua diversidade cultural”, conta Suzi Soares, do Sarau do Binho.

São cerca de 60 atividades, com a participação de 53 coletivos culturais e dezenas de poetas das periferias paulistanas. As intervenções acontecem em locais como o Sesc Campo Limpo, a Fábrica de Cultura do Capão Redondo, bibliotecas e praças públicas. A abertura da Feira acontece às 21h, da segunda-feira (14), no Teatro Clariô, em Taboão da Serra, onde mensalmente acontece o Sarau do Binho.

Durante a atividade também é lançado o livro 2ª Antologia Sarau do Binho, da qual participam mais de cem autores. O encerramento da feira será no sábado (19) com atividades simultâneas em tendas temáticas, no Largo do Campo Limpo. Veja a programação completa da Feira aqui.

Conquistas
Uma das mais antigas iniciativas literárias da periferia paulistana, o Sarau do Binho, foi idealizado por Robinson Padial, o Binho. Os primeiros passos para a formação do sarau foram dados no final da década de 1990, quando dezenas de pessoas se reuniam no antigo Bar do Binho para ouvir música e fazer poesia.

Em 2012, o já famoso e frequentado espaço de cultura foi fechado pela Prefeitura, na gestão de Gilberto Kassab (PSD), devido à falta de alvará de funcionamento. De lá para cá, o sarau deu grandes e importantes passos para se firmar como referência cultural na região.

“Eu acho que depois que a gente fechou o bar, onde era nossa sede, muitas outras portas se abriram e a gente começou a trilhar outros caminhos. A gente começou a se apropriar dos editais – que pra gente era uma coisa desconhecida – e conseguimos alguns editais, o que ajudou a fortalecer [o projeto]. Realizamos trabalhos dentro e fora do Brasil”, explica Suzi.

Com a publicação de duas antologias, atividades a todo vapor e ajustes dos últimos detalhes para a primeira edição da Feira Literária da Zona Sul, Suzi conta que a população da região pode esperar mais do Sarau. Sobre os planos do futuro, ela diz: “esperamos uma segunda feira. A gente quer um dia de descanso depois desta, mas a gente já conseguiu um edital para realizar a feira no ano que vem”, comemora.

About

Jornalista cultural, tendo trabalhado nos principais veículos midiáticos nacionais e, durante 15 anos, chefiou a pauta e reportagem do programa Metrópolis da TV Cultura

View all posts by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *