Aviso Semanal – 08

semanal

A semana: Depois de exatos 13 dias de impasse e de 17 horas de negociações o esperado acordo para a rolagem da dívida de curto prazo da dívida grega parece ter alcançado uma solução nesta manhã de segunda feira.

O acordo resultante do terceiro resgate grego em cinco anos será detalhado nos próximos dias. Na saída da reunião o chefe do grupo euro, Jeroen Dijsselbloem, comunicou que o tamanho total do fundo seria em torno de 50 bilhões de euros (55,32 bilhões dólares).

Por se tratar de um acordo econômico com fortes desdobramentos políticos as declarações que virão a seguir tanto por parte dos lideres da troika como do governo grego serão no sentido de demonstrar força política com acusações de submissão e vitória por ambas as partes.

Mercados devem receber o acordo com certo ceticismo em uma primeira avaliação.

Com relação à China, ao contrário que muitos especialistas estão alardeando em virtude da forte queda de mais de 30% na bolsa de Xangai em poucos dias, até a quarta feira da semana passada, trata-se mais de um problema de regulação que desaceleração econômica brusca. Maior regulação para não permitir justamente ataques especulativos que possam influenciar de forma brusca o andamento do lado real da economia. Isso é um fato positivo.

No Brasil as atenções também estão voltadas pra a resolução da crise grega, mesmo com o fato da implementação do Banco BRICS na semana passada representar um fato econômico e político de grande relevância e que, portanto deveria ser abordado com maior profundidade.

 

Juros: O debate em torno da eficiência da alta taxa de juros selic no combate a inflação continua cada dia mais em pauta, com alguns economistas menos voltados ao mercado e mais focados nas razões do processo inflacionário questionando a necessidade de o Banco Central trabalhar com um patamar alto e ineficaz no combate a inflação.

O processo de esgotamento do aumento dos juros está chegando ao seu fim, a tendência é que os juros passem a recuar nesta semana.

Expectativa para a semana é de queda em toda a curva de juros

 

Câmbio: A disposição do Banco Central em reduzir em 40% a rolagem dos swaps que vencem no mês de agosto continua sendo uma demonstração clara de sua preocupação com um recuo mais brusco da cotação do dólar frente ao real. Mesmo com a crise da dívida grega permanecendo no cenário da semana o dólar deverá ter uma acomodação nas altas com queda no fechamento da semana comparado a semana anterior.

Expectativa para a semana: R$ 3,13/3,18 por dólar

 

Bolsa de Valores: A Bovespa mesmo sentindo as consequências das incertezas na zona do euro e especulação em torno de um menor crescimento da China continuará resistindo as pressões de queda. Retomando nesta semana seu movimento de alta de forma cautelosa.

Expectativa para a semana: 53.500/54.500

 

“Crer é muito monótono, a dúvida é apaixonante.” Oscar Wilde

 

 

*As opiniões aqui contidas são pessoais e não representam recomendação de compra ou venda de ativos financeiros. Desta forma, os autores estão isentos de quaisquer responsabilidades sobre as decisões de investimentos tomadas por seus leitores.

O Aviso em Dois tem como finalidade a troca de ideias, informações e conhecimentos técnicos com os leitores e participantes do mercado financeiro.

About

Economista e Palestrante. CEO do Portal Aviso em Dois e do Projeto Arrisque

View all posts by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *