Aviso Semanal – 07

semanal

A semana: Como era esperado o plebiscito Grego no dia de ontem teve vitória do não sobre a proposta dos credores de aumentar o ajuste para que a dívida de curto prazo fosse renovada, provocando a saída do ministro das finanças que divulgou hoje pela manhã em seu blog o seguinte comunicado: Em um comunicado publicado em seu blog Varoufakis afirma que considera que seu dever “ajudar (o primeiro-ministro) Alexis Tsipras a explorar, como desejar, o capital que o povo grego” entregou no referendo.

“Pouco depois do anúncio dos resultados do referendo, fui informado de que alguns membros do Eurogrupo e seus “sócios” desejavam minha ‘ausência’ das reuniões, um ideia que o primeiro-ministro considerou potencialmente útil para obter um acordo”, escreveu Varoufakis.
A reação do setor financeiro antes e depois do referendo com críticas, chantagens e tentativas de mudar uma decisão que o povo grego já havia determinado nas ultimas eleições e as avaliações depois do resultado são uma demonstração clara que o chamado “mercado” tem um lado, que de certo, não é o lado do desejo do povo de Atenas.
Desta forma, mesmo com todo o cenário anterior sinalizando a vitória do não, muitos analistas de forma surpreendente ainda creditavam nos preços de seus ativos a vitória do sim, trazendo para a semana mais volatilidade com os possíveis desdobramentos da decisão deste ultimo domingo. O impasse está estabelecido entre o parlamento europeu e o governo grego em relação a permanência ou não no sistema do euro.

No cenário Brasil, no primeiro momento, ocorrerá a costumeira tentativa do mercado de criar aderência do país a crise e questionamentos que passarão não só a Grécia como todo sistema do Euro.
Dólar em alta frente ao real e ameaças de saída de capital.
Passada a emoção inicial o Brasil se apresentará como alternativa de investimentos diferenciada e a razão irá prevalecer.

 

Juros: Apesar de parte dos problemas econômicos estarem ligados a altas taxas de juros e suas consequências no serviço da dívida de muitos países que insistem nesse remédio vencido, a bula contínua a mesma. Nossos juros futuros irão acompanhar o movimento desta semana e irão subir em toda a curva até a poeira baixar.
Expectativa para a semana é de subida em toda a curva de juros
Câmbio: Mesmo com o fluxo de entradas de dólares para o Brasil continuar bastante positivo três fatores essa semana irão empurrar as cotações para cima, ajudando de certa forma a política cambial no ajuste a não permitir que a moeda norte americana se valorize frente ao real. A atuação do Banco Central na redução da rolagem dos contratos de swaps, a turbulência externa e por incrível que pareça, o fechamento do mês que continua puxando a ptax para favorecer os contratos que vencem.
Expectativa para a semana: R$ 3,13/3,18 por dólar
Bolsa de Valores: A Bovespa que na teoria deveria ser o segmento mais afetado pelo que costuma chamar de “aversão ao risco”, deverá sofrer menores consequências. Afinal estamos com cotações das empresas já bastante depreciadas e em uma comparação com demais bolsas pelo mundo o capital “experto” tende a buscar mercados mais baratos e seguros como o nosso.
Expectativa para a semana: 52.500/53.500

“No fundo, sabemos que o outro lado de todo medo é a liberdade.” Marilyn Ferguson
*As opiniões aqui contidas são pessoais e não representam recomendação de compra ou venda de ativos financeiros. Desta forma, os autores estão isentos de quaisquer responsabilidades sobre as decisões de investimentos tomadas por seus leitores.
O Aviso em Dois tem como finalidade a troca de idéias, informações e conhecimentos técnicos com os leitores e participantes do mercado financeiro.

About

Economista e Palestrante. CEO do Portal Aviso em Dois e do Projeto Arrisque

View all posts by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *